Edivaldo Santos: Você quer ter vitória sobre a solidão? saiba como lendo este artigo:

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Você quer ter vitória sobre a solidão? saiba como lendo este artigo:

VITÓRIA SOBRE A SOLIDÃO
Dt 32:10,15; 68:6
Qual a cura para a solidão? Muitas têm sido as respostas para esta pergunta, pois nem todos precisam apenas de companhia para curar-se, sendo necessária uma ação divina, através do Espírito Santo, para que o isolamento seja rompido e a pessoa volte a encontrar o verdadeiro sentido da vida. Quantas pessoas não estão por aí vivendo nas grandes metrópoles, rodeadas de muitas outras pessoas, porém vivendo em completa solidão? São milhares dessas pobres criaturas espalhadas pelo mundo inteiro, e cabe a nós, o povo de Deus, exercer um papel fundamental na cura dessas pessoas trazendo-as ao convívio, prestando-lhes solidariedade espiritual e amor fraternal de acordo com a palavra de Deus.


O QUE É A SOLIDÃO?
A solidão é um grande e terrível mal que vem assolando e até consumindo a vida de muitas pessoas nestes últimos dias. Segundo o Dicionário da Língua Portuguesa, solidão é o estado de quem vive só, em isolamento ou em lugar despovoado. Muitos, infelizmente, chegam até blasfemar de Deus por esta infelicidade em sua vida (Sl 78:17). Entretanto, não podemos nos render diante desta triste situação, mas devemos mesmo buscar a cura para este tão grande mal na presença de Deus (Ex 33:14,15).
a)A solidão é um mal que aflige a alma – Davi nunca esteve só, sempre ouve companheiros ao seu lado (I Cr 12:22). Mas, mesmo assim, ele disse "olha para mim e tem piedade de mim, porque estou solitário e aflito" (Sl 25:16). É daí então que entendemos que a solidão é um mal que é provocado não somente quando falta companhia, e sim também um mal que atinge a alma (Sl 44:25). A cura da alma só com a presença de Deus (Sl 62:5). E quanto mais junto dele, melhor ainda (Sl 63:8), porque mais vitoriosos seremos (Sl 146:1).

b)É um mal que afeta a nossa auto-estima – Essa situação contribui muito no sentido de deixar a pessoa vulnerável e sem controle da situação (I Rs 19:4). Isto aconteceu com o profeta Elias que buscou refugiar-se na solidão do deserto. Elias foi afetado de tal maneira que dormiu para esperar a morte (I Rs 19:5). Nestes momentos terríveis e difíceis, temos mesmo é de contar com as misericórdias do Senhor que são as causas de não sermos consumidos (Lm 3:22), e foi através delas que o profeta animou-se, levantou e prosseguiu o seu caminho (I Rs 19:6,7). O justo jamais ficará prostrado, pois o Senhor, com a sua infinita misericórdia, o levantará, porá em pé e fará prosseguir a sua caminhada com a sua cabeça erguida e feliz da vida (sl 37:23,24).

c)É um mal que afeta nossa convivência – A solidão é uma crise que ameaça o bem-estar de uma pessoa a ainda interfere em sua rotina de vida no dia-a-dia (Sl 102:4-6,11). Ela vem de uma maneira tão forte que chega ao ponto de abater o espírito, levando a pessoa para baixo (Pv 18:14). Na maioria da vezes esta situação é ocasionada pela falta de uma estrutura mental e espiritual do ser humano. Portanto, precisamos aprender com a exortação do Apóstolo Paulo quando ele diz: "Sei estar abatido e sei também ter abundância; em toda a maneira e em todas as coisas, estou instruído, tanto a ter fartura como ter fome, tanto ter abundância como a padecer necessidades" (Fp 4:12). Nesses casos nada melhor do que ter a certeza da presença de Deus em nossas vidas (Is 57:15).

PAULO E A SOLIDÃO
As experiências do Apostilo Paulo com a solidão foram tantas que ninguém melhor que ele para nos ensinar sobre ela, a qual experimentou durante o seu ministério (II Tm 4:11). Em muitos da sua vida, o Apóstolo Paulo fazia-se acompanhar apenas de Lucas (At 27:2). Quando estava já chegando o fim da sua vida na terra, ele sentiu-se só e lamentou: "Procura vir ter comigo depressa, porque Demas me desamparou, amando o presente século, e foi para Tessalônica; Crescente para a Galácia, Tito para a Dalmácia. Só Lucas estar comigo" (II Tm 4:9-11). Paulo aqui estava exteriorizando seu sentimento de desamparo por parte de alguns dos seus amigos de ministério. Ele estava no final de sua carreira missionária (II Tm 4:7) e precisava muito do apoio deles. Quantas vezes nós também nos sentimos assim, mas o Senhor sempre nos consola e nos conforta (II Co 1:3,4).

A solidão em seu julgamento – Aqui Paulo descreve sua solidão no momento do seu julgamento: "Ninguém me assistiu na minha primeira defesa, antes todos me desampararam" (II Tm 4:16). Por causa da perseguição severa contra os cristãos em Roma, ninguém ousava identificar-se com o Apóstolo que com valor defendia o Evangelho. Paulo ficou profundamente decepcionado e sentiu-se abandonado, mas em tais situações, no entanto, sentia a presença muito real do Senhor que estava ao seu lado e o fortalecia (II Tm 4:16,17; At 23:11). Paulo experimentou a solidão que Cristo passou no momento de sua prisão até seu julgamento (Mt 26:56; Mc 14:50), quando, por alguns momentos, até mesmo o Pai o desamparou (Mt 27:46). Mas nestas horas tão solitárias, precisamos mesmo é esperar e confiar em Deus que é Dele e só Dele virá o nosso socorro (Sl 121:2; 118:6-9).

TRIUNFANDO SOBRE A SOLIDÃO
Triunfar é ter grande alegria, grande vitória ou êxito. Já comentamos o que é solidão, já comentamos sobre as experiências de Paulo na sua solidão e agora chegou o momento de comentarmos sobre o melhor dessa mensagem que é como ter vitória sobre a solidão. Tão importante que procurar a cura para o nosso isolamento, é aprender a conviver e tirar lições espirituais proveitosas que vem a nos proporcionar (Ex 3:1,2). Este foi o grande momento da vida de Moisés. Solitário no deserto, teve um encontro com Deus (Ex 3:6), algo que mudou totalmente sua vida (Ex 3:10). Muitas vezes o Senhor nos leva a um lugar de solidão para falar ao nosso coração (Os 2:14).

NA SOLIDÃO PODEMOS CONHECER MELHOR A NÓS MESMOS
Quantas pessoas não dariam tudo para estarem sozinhas? Mas, enquanto isso, outras reclamam da solidão, sem se dar conta que, neste momento, podemos nos conhecer melhor (Lm 3:27,28). Aproveite o momento de solidão na sua vida para cultivar o que existe de melhor em nós mesmos (Jó 5:27; Sl 63:6; Pv 15:28).

NA SOLIDÃO PODEMOS CONHECER MELHOR O SENHOR
É verdade, e isso aconteceu com vários homens de Deus. Moisés, por exemplo, sabia do Deus de Israel, mas foi na solidão que ele conheceu o seu nome (Ex 3:13,14). Foi na solidão do seu quarto que Samuel ouviu a voz de Deus (I Sm 3:7,10). Elias estava numa caverna no deserto sozinho, ali ele aprendeu a distinguir melhor a voz de Deus (I Rs 19:11-13). O Apóstolo Paulo, depois de convertido, foi estar a sós com Deus (Gl 1:15-18), onde recebeu do Senhor para ensinar (I Co 11:23). Portanto, devemos atentar para os momentos de solidão que o Senhor permite nas nossas vidas para estreitar nossa comunhão com Ele (Sl 143:5).

O ESPÍRITO SANTO É O NOSSO COMPANHEIRO
Quando nos deparamos com a solidão, a tendência é procurar a companhia de alguém, mesmo que esse alguém não seja a pessoa recomendada (Sl 1:1; Jó 34:8). Entretanto, muitas não servem, pois "corrompem os bons costumes" (I Co 15:33). Amado, não se deixe ser vencido pela solidão, mas cure-se na companhia do Espírito Santo (II Tm 1:14). Porque Ele é o nosso consolador. A promessa do Senhor Jesus foi enviar um outro Consolador (Jo 14:16). Somente o Espírito Santo pode dar ao homem a certeza de uma companhia perfeita nas horas de solidão (Jo 15:26). Somente Ele será aquele que nos ajude, compreenda, fortaleça e nos ame, pois Ele é capaz de fazer tudo isso por nós.

O ESPÍRITO SANTO FORTALECE O NOSSO INTERIOR
A solidão é um mal que atinge o nosso interior, a alma, ela começa de dentro pra fora (Jó 10:1). Por isso, se faz necessário ter uma força interior que nos fortaleça nesses momentos difíceis e de debilidade. Só a presença do Espírito Santo em nós é quem faz produzir forças necessárias para sairmos da solidão. A solidão vem pelo desejo de ter amigos, de ser agradável, popular, de viver em grupo, de ser querido pelos outros. Mas quando isso não acontece da forma que planejamos, daí nós nos isolamos e passamos a culpar as pessoas ao nosso redor. Este não é o procedimento correto! Mas, o que fazer? Devemos buscar refúgio em Deus, fortalecer nossa alma na sua palavra, que é viva e eficaz, deixando-a penetrar no nosso íntimo para que possa arrancar toda a raiz de amargura de nossos corações e não viver mais só e sim viver com Deus, para que assim possamos obter vitória sobre a solidão. Não viva só, viva com Deus, pois Ele te ama muito e diz para você não ter medo que Ele está contigo, não te assombre que Ele é o teu Deus, e que Ele te esforça, te ajuda e te sustenta com a sua mão direita (Is 41:10).


Autor: Edivaldo Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minhas Canções: Uma lista de reprodução com 35 vídeos com as minhas canções para você

Postagens mais recentes